Archive for janeiro, 2010


Scorpions anuncia o Fim

A banda de rock alemã Scorpions, anunciou neste domingo a intenção de encerrar seus mais de 40 anos de carreira após um último álbum e uma derradeira turnê.

A banda é famosa pela balada “Wind of Change”, lançada em 1990 como um símbolo da queda do Muro de Berlim. A música se tornou rapidamente um grande sucesso internacional, e chegou ao topo das paradas do mundo inteiro em 1991.

“Sim, vamos parar”, confirmou o fundador da banda, o guitarrista Rudolf Schenker, 61 anos, em declarações ao tablóide Bild am Sontag.

“Estamos neste momento trabalhando no nosso último álbum, e preparando nossa última turnê”, que deverá durar dois ou três anos, acrescentou, explicando que a decisão se deve à idade avançada dos integrantes da banda.

“Queremos sair de forma digna”, declarou.

“A ideia é encerrar nossa carreira com um álbum de forte impacto e uma turnê espetacular”, destacou o vocalista Klaus Meine, 61 anos.

O 22º e último álbum da banda fundada em 1965 deve se chamar “Sting in the tail” e ser lançado no dia 19 de março, segundo o Bild.

Alusa Fallax foi um grupo italiano de rock progressivo.

História

Originários de Milão, os Alusa Fallax nasceram em 1969 através dos Adelfi, e fizeram sair o primeiro single no mesmo ano, seguido de um segundo em breve distância. Em seguida, um dos dois Guido da formação publicou um 45 rotações com o nome de Guido dos Alusa Fallax chamado Guardarti negli occhi per la West Side.

O grupo permaneceu junto por muitos anos, e seu único álbum foi realizado em 1974 pela Fonit. Um belíssimo disco, que passou infelizmente ignorado, nas melhores tradições do rock progressivo italiano, baseado nos teclados e com evidentes influências clássicas, se avizinha aos melhores momentos do Banco del Mutuo Soccorso.

A etiqueta elenca 13 músicas, mas são todas ligadas a formar duas longas suítes muito bem tocadas e cantadas e com letras interessantes.

Infelizmente o disco teve uma mínima promoção, e o grupo tornou a tocar nos locais de dança até 1979, realizando um single em estilo comercial em 1977 com o nome de Blizzard.

Integrantes

Augusto “Duty” Cirla (voz, bateria, flauta doce)
Guido Gabet (guitarra e voz)
Massimo Parretti (teclado)
Mario Cirla (flauta, sax, voz)
Guido Cirla (baixo, voz)



.

Intorno Alla Mia Cattiva Educazione – 1974
VOTE STAY ROCK BRAZIL!! RADIO WEB DE 2009!!

Quem marcou o Rock e o Heavy Metal no Brasil e no mundo no ano de 2009?
Durante o mês de janeiro conduziremos a primeira fase da pesquisa onde
você pode votar livremente em seus favoritos. No mês de fevereiro será
feita a votação final entre os mais votados na primeira fase.
http://whiplash.net/pesquisas/votar_melhores_2009_fase_1.html
.
.
DESDE JÁ, ESTAMOS AGRADECIDOS AO APOIO E , A TODOS QUE AMAM O VERDADEIRO
ROCK!! TANTO NACIONAL, COMO O GRINGO!

Jericho

Postagem enviada por Renan Maronni do blog: Zeppelin Amarelo

O grupo surgiu com o nome de Churchill´s em 1965 em Tel Aviv, e lançou um álbum em 1968 intitulado apenas com o nome da banda. Após algumas mudanças de formação, passou a se chamar Jericho Jones, e, sob essa alcunha, soltou a bela bolacha “Junkies Monkeys & Donkeys” em 1971.

Já na Inglaterra, para onde haviam mudando um tempo antes, o grupo passou a se chamar apenas Jericho, e gravou essa pedrada lançada em 1972. O play é um desbunde pra quem curte hard rock setentista. “Jericho”, o disco, traz cinco faixas de um hard rock complexo, com longas passagens instrumentais e alguns toques de progressivo. A faixa de abertura, “Ethiopia”, é um proto-metal competente, mas os melhores momentos do trabalho estão em “Don´t You Let Me Down”, na ótima “Featherbed”, na sensacional “Justin and Nova” – que conta inclusive com um arranjo de cordas – e no encerramento, com “Kill Me With Your Love”.

Sem dúvida alguma, um dos melhores álbuns de hard rock lançados durante a década de setenta. Uma pena que o grupo não conseguiu uma projeção maior, mas o talento dos caras ficou eternizado em seus discos.


BUDDY GUY


Sou um eterno apaixonado por blues, seja ele de qualquer rítmo. Blues de Raiz , Blues Rock, Funk Blues, Boogie, etc. O interessante é que quando ouço blues, ele me provoca uma sensação gostosa, parecendo que estou vivendo numa comunicade negra, rodeado! de bluesmen, tocando,cantando e fazendo festa. Talvez querendo dizer : Podem me castigar,isso não tem importância nenhuma, tenho minha música e é só isso que importa.





Buddy Guy, (George Guy), guitarrista e cantor ( nasceu em Lettersworth, Louisiana, 30 de julho de 1936). Cantor de grande poder de comunicação e um dos melhores guitarristas de blues de todos os tempos. Nos anos 50 construiu uma excelente reputação em Nova Orleans e em outras zonas urbanas de Louisiana. Em 1957, procurou novos horizontes em Chicago, e logo abriu caminho entre os grandes do blues. Em 1958 venceu uma eletrizante “batalha” de blues quadrangular, competindo com Junior Wells, Magic Sam e Otis Rush. Uniu-se a Magic Sam para gravar uma série de discos e, em seguida,liderou a sua própria banda. No auge de sua carreira , em 1967, viajou para a Europa para realizar uma longa turnê de concertos , da qual regressou consagrado a América do Norte, como a grande figura do blues dos anos 70.

Tracks

1.First Time I Met The Blues (2:19)

2.Stone Crazy (7:13)

3.I Found A True Love (6:17)

4.Skippin’ (2:43)

5.The Treasure Untold (2:03)

6.American Bandstand (2:03)

7.Don’t Know Which Way To Go (5:19)

8.Bddy’s Boogie (2:39)

9.Worried Blues (Stick Around) (3:57)

10.Moanin’ (3:38)

11.I Dig Your Wig (1:44)

12.My Time After Awhile (3:18)

13.Night Flight (3:19)

14.Got To Use Your Head (2:12)

15.Keep It To Yourself (2:33)

16.My Mother (2:32)

DOWNLOAD

Password/Senha : lagrimapsicodelica

ZZ Top

Postagem enviada por Renan Maronni do blog: Zeppelin Amarelo

ZZ Top é uma banda de Rock dos Estados Unidos que destacou-se entre as décadas de 70 e 80, e são naturais de Houston, Texas. Os membros da banda são: Billy Gibbons (vocal e guitarra), Dusty Hill (vocal e baixo) e Frank Beard (bateria).

Com um som de guitarra distinto e as letras satíricas (muitas delas a respeito de lugares e eventos de sua terra natal, o Texas) a banda provavelmente se destaca pelo seu visual diferente. Gibbons e Hill sempre são fotografados com óculos escuros, utilizando sobre-tudo e barbas gigantescas, o que torna esta combinação sua marca registrada. Frank Beard (Beard significa barba, em inglês), ironicamente não tem barba. Em 1984, a empresa Gillette ofereceu a Gibbons e Hill 1 milhão de dólares, para que eles aparecessem sem barbas em um comercial mas eles recusaram. Na época de George W. Bush como governador do estado do Texas, criou o dia do ZZ Top.














PEARL JAM


PEARL JAM (2007) Squeeze Box (The Songs Of The Who)
[Alternative Rock]

Line-up:
Eddie Vedder – Lead Vocal, Guitar
Jeff Ament – Bass
Stone Gossard – Guitar
Mike McCready – Guitar
Matt Cameron – drums

Participações Especiais:
Pete Townshend
The Who
My Morning Jacket
The Fastbacks

Track list:

Disc 1
01. Jools And Jim ~ Pearl Jam
02. I Can’t Explain ~ Eddie Vedder
03. Leavin’ Here ~ Pearl Jam
04. I’m One ~ Eddie Vedder With The Who
05. Let My Love Open The Door ~ Pearl Jam
06. My Generation ~ Eddie Vedder
07. Let’s See Action ~ Eddie Vedder With The Who
08. Girls Eyes ~ Eddie Vedder With The Fastbacks
09. Getting In Tune ~ Eddie Vedder With The Who
10. The Kids Are Alright ~ Eddie Vedder
11. Young Man Blues ~ Eddie Vedder With The Fastbacks
12. Blue Red And Grey ~ Pearl Jam

Disc 2
01. Squeeze Box ~ Eddie Vedder
02. Magic Bus ~ Eddie Vedder With Pete Townshend
03. The Seeker ~ Pearl Jam
04. Naked Eye ~ Eddie Vedder With The Fastbacks
05. ‘Til The Rivers All Run Dry ~ Eddie Vedder
06. Better Man ~ Eddie Vedder With Pete Townshend
07. Tatoo ~ Eddie Vedder With Pete Townshend
08. Heart To Hang On To ~ Eddie Vedder With Pete Townshend
09. A Quick One ~ Eddie Vedder With My Morning Jacket
10. Love, Reign O’er Me ~ Pearl Jam
11. Baba O’riley ~ Pearl Jam
12. See Me, Fell Me / Listening To You ~ Eddie Vedder With The Who
13. 25 Sheraton Gibson [Bonus Track] ~ Eddie Vedder

Download cd1

Download cd2

MORPHINE

Texto: Luiz Carlos “Barata” Cichetto

Imagine uma banda de Rock sem guitarra! É, nem é tão difícil imaginar. Agora imagine que o guitarrista é substituído por um saxofonista que em determinados momentos toca dois saxofones ao mesmo tempo… Ah, tá ficando mais difícil! Agora imagine uma banda em que o baixista toca um contrabaixo apenas com duas cordas na maior parte do tempo… Duas cordas? Isso mesmo, duas cordas. E as mais graves. E o mesmo baixista é, até fisicamente uma lembrança de Lou Reed dos melhores – não que Mr Reed tenha tido piores – tempos, construindo poesias com fortes e ao mesmo tempo belos conteúdos. Se imaginou o Morphine, acertou. Se não imaginou é porque não conhece o trabalho dessa extraordinariamente criativa banda.

Ok, não precisa se sentir culpado. Não sou exatamente o sujeito mais mal informado em informação sobre Rock e também não conhecia. Certo, aparecem e desaparecem centenas de bandas todos os dias e a massa de informação é tanta que acaba escapando algo. Tinha escutado falar do Morphine, mas o nome me soou como nome de banda japonesa ou de Black Metal, duas coisas que abomino.

E assim passou o tempo, a ponto de a banda ter feito uma passagem meteórica pelo planeta Terra durante 10 anos entre 1989 e 1999 e eu nem ter percebido seu brilho. Um brilho interrompido por um relâmpago chamado ataque cardíaco em pleno palco de Mark Sandman,o tal baixista das duas cordas. Um daqueles caras que parece que tem o caminho certo e traçado das estrelas, que é brilhar intensamente e extinguir, deixando a humanidade a imagem de seu brilho por milhões de anos-luz.

“Morphine” é morfina, lícita droga que ameniza uma dor. Um entorpecente musical…? Não, “Morphine” não é entorpecente, é energético, potencializador de emoção, dor á flor da pele, percepção em estado puro, onde o baixo de duas cordas cria um clima de Inferno supranatural onde as almas criativas habitam até a fim dos tempos. Um Inferno onírico e esotérico que esbarra em loucura e doença. Sem maniqueísmo nem descrença. Acordes perfeitos, percepção magnificada e modificada. Emoção Perceptiva e Percepção Emotiva.

Enquanto isso, em algum lugar do espaço o clima criado pelo saxofonista Dana Colley, são trombetas que chamam nossa emoção a abordar a nave mãe dos sentidos, modificando a percepção do espaço-tempo, transformando em sentimento puro o movimento do ar que circula dentro de seu instrumento e penetra em nossos poros e todos os buracos existentes na nossa alma. Já a bateria de Billy Conway é o sangue que dá o ritmo ao pulsar de um coração transcendental carregado de selvagem e catatônica emoção, batendo ao ritmo de seus pratos, bumbos e ton-tons.

Agora, imagine uma banda que mistura Jazz com Blues e Rock… Ah, não, essa é a definição com jeito de modernosa e de anti-definição, que críticos talvez bem informados sobre música dão, querendo parecer que estão desrotulando, o som do Morphine. E se alguma definição cabe ao Morphine é apenas: “Percepção Emocionada”, já que a ter percepção, modificada com fatores químicos ou não, é fácil. Agora transformar percepção em emoção é outra coisa. Abrir a porta da percepção é fácil, difícil é traçar o caminho que existe além dela.

…::: ÁLBUNS :::…

1992 – Good

Good
The Saddest Song
Claire
Have A Luck Day
You Speak My Language
You Look Like Rain
Do Not Go Quietly Unto Your Grave
Lisa
The Only One
Test-Tube Baby/ Shoot´m Down
The Other Side
I Know You (Part 1)
I Know You (Part 2)

…::: DOWNLOAD :::…

1993 – Cure For Pain

Dawna
Buena
I’m Free Now
All Wrong
Candy
A Head With Wings
In Spite Of Me
Thursday
Cure For Pain
Mary Won´t You Call My Name?
Let´s Take A Trip Together
Sheila
Miles Davis’ Funeral

…::: DOWNLOAD :::…

1995 – Ophium

Sexy Christmas Baby Mine
Pulled Over The Car
Shame
My Brain
Birthay Cake
I Think She Likes Me
Bo’s Veranda
Sundayafternoonweightlessness
Down Love’s Tributaries
Have a Lucky Day
Mile High
You Speak My Language
Honey White #1
All Wrong
Whisper
Radar #1
The Only One
Sharks
Radar #2
Cure For Pain
Honey White #2

…::: DOWNLOAD :::…

1995 – Yes

Honey White
Scratch
Radar
Whisper
Yes
All Your Way
Super Sex
I Had My Chance
The Jury
Sharks
Free Love
Gone For Good

…::: DOWNLOAD :::…

1997 – Like Swimming

Lilah
Pofion
I Know You (Pt.III)
Early To Bed
Wishing Well
Like Swimming
Murder For The Money
French Fries W/Pepper
Empty Box
Eleven O Clock
Hanging On A Curtain
Swing It Low
Open Up The Window

…::: DOWNLOAD :::…

1997 – B-Sides And Otherwise

Have A Lucky Day
All Wrong
I Know You – Part Two
Bo’s Veranda
Mile High
Shame
Down Love’s Tributaries
Kerouac
Pulled Over The Car
Sundayafternoonweightlessness
Virgin Bride
Mail
My Brain
Anita
Mary Won t You Call My Name?

…::: DOWNLOAD :::…

2000 – Bootleg Detroit

Intro
Come Along
Dana
Mary
Banter #1
Candy
Sheila
Billy Intro
Claire
My Brian
Banter #2
Head With Wings
Cure For Pain
You Speak My Language
Thursday
Banter #3
You Look Like Rain
Buena

…::: DOWNLOAD :::…

2000 – The Night

The Night
So Many Ways
Souvenir
Top Floor, Bottom Buzzer
Like A Mirror
A Good Woman Is Hard To Find
Rope On Fire
I’m Yours, You’re Mine
The Way We Met
Slow Numbers
Take Me With You

…::: DOWNLOAD :::…

2003 – The Best Of Morphine 1992-1995

Buena
Honey White
You Speak My Language
Cure For Pain
Candy
Lucky Day
I’m Free Now
Thursday
Super Sex
Whisper
Radar
You Look Like Rain
Jack And Tina
Pretty Face
Shame
Sexy Christmas Baby Mine

…::: DOWNLOAD :::…

2004 – Sandbox: Mark Sandman Original Music

Double Stripper Double Sax
I Can Do That
Tomorrow
Patience
Cocoon
Imaginary Song
Goddess
Jealous Dream
Justine
The Phone
Devils Boots
Born Again
Wig
51%
Good Time Last Night
Riley the Dog
Some Other Dog
Snow
Doreen
Get Along
Monas Sister
Hombre
Hotel Room
Lets Not Talk
Bathtub
I Wanna Go Home
Deep Six
Livin With U
They Bent Me
Middle East
Early Man

…::: DOWNLOAD :::…
Parte1, Parte 2, Parte 3

2009 – At Your Service

At Your Service
Come Over
Come Along
It’s Not Like That Anymore
Patience (Alt. Version)
Call Back
Bye Bye Johnny
Hello Baby
Women R Dogs
You’re An Artist (Alt. Version)
509
Lilah II
Moons Of Jupiter
Lunch In Hell
Imaginary Song (Alt. Version)
Shadow (I Know You Part V)
Good (Live)
Only One (Live)
Shoot ‘Em Down (Live)
Saddest Song (Live)
Claire (Live)
I Had My Chance (Alt. Version)
Buena (Alt. Version)
Empty Box (Alt. Version)
All Wrong (Alt. Version)
Put It Down (Wo-Oh) (Live)
Free Love (Live)
Sexy Christmas Baby Mine (Live)
Scratch (Live)
Super Sex (Live)
Radar (live)
I’d Catch You
The Night (Alt. Version)
Take Me With You (Alt. Version)
Shade (I Know You Part IV)

…::: DOWNLOAD :::…
Creditos lagrima psicodelica

The Beatles

The Beatles – Live In Paris 1965. (The Swingin’ Pig :: TSP-CD-008)
Gravado ao vivo no Palais Des Sports, Paris, France – 20 de Junho, 1965.
Gravação pela mesa de som.

::: Show da tarde :::
01. Twist And Shout
02. She’s A Woman
03. Can’t Buy Me Love
04. I’m A Loser
05. I Wanna Be Your Man
06. A Hard Day’s Night
07. Baby’s In Black
08. Rock And Roll Music
09. Everybody’s Trying To Be My Baby
10. I Feel Fine
11. Ticket To Ride
12. Long Tall Sally

::: Show da noite :::
13. Twist And Shout
14. She’s A Woman
15. I’m A Loser
16. Can’t Buy Me Love
17. Baby’s In Black
18. I Wanna Be Your Man
19. A Hard Day’s Night
20. Everybody’s Trying To Be My Baby
21. Rock And Roll Music
22. I Feel Fine
23. Ticket To Ride
24. Long Tall Sally

Integrantes: John Lennon :: Paul McCartney :: George Harrison :: Ringo Starr .